sábado, 5 de maio de 2012

Um adeus

Um adeus 
e um vazio 
um tormento
te tira  paz


Nao encontramos
a cada esquina
sentimentos 
nem amor

Ele e unico
so seu,
e o ceu e o
inferno 

Um adeus e 
egoismo,
existe amor fraco
ou forte?

E perder o chao
o equilibrio..
o brilho da alma
tudo se apaga

Um adeus, e nao saber
mais de sua vida..
uma ferida que sangra

Um adeus., e a sede
de te amar
o mais triste 
e nunca mais 
te encontrar......

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Ser simples


Ser simples
é amar sem restrição
e sentir o prazer
de caminhar com
os pés no chão

Ser simples é valorizar
os sentimentos
enxergando a beleza
do espírito

Ser simples é viver
cada dia intensamente
sem preocupar
com a vida alheia

Ser simples é sorrir
de graça 
e saber lutar
com raça

Ser simples e sentir
que é amada
e agradecer  seu dia

Ser simples é ser
você mesmo
sem medo de errar......

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Madrugada fria


Madrugada fria
demora
o clarear do dia

Meus olhos nao
te acham
fico quieta 
no meu canto


Madrugada fria
castiga o coracao
paredes mortas
fico sem acao

Uma saudade
aperta o peito
falta um  pedaco 
de mim


Madrugada fria
o sono nao vem
falta um aconchego
um calor
falta voce 
meu amor...

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Passado

Nao tem como esquecer
nosso passado
imagens vem como 
fleches

Muitas licoes recebemos
levantamos a cabeca
nessa luta ardua

Por dores e  vidas
que cruzam os caminhos
deixando marcas
eternas

De um tempo que nao
volta mais
a saudade  
toma conta

Temos um elo 
forte de sangue
um destino
entre ligado

Um passado 
fica as lembrancas
de amor e odio
sem esperancas......

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Acorrentados


Quando menos se espera
ficamos presos 
por sentimentos  fortes

Cegam sem explicao
deixando sem agir
acorrentados na alma

Manipulados sem 
vontade propia
arrastados  pelo tempo

Uma forca incomum
brincando com 
sentimentos

Deixando duvidas
eh um tormento
misturando os pensamentos

Acorrentados por valores
ate o final...
as amarras sem desatar
um  amor mais forte 
que a morte.....

domingo, 29 de abril de 2012

Descalca

Olho para meus pes 
nus,desprotegidos
me sinto fragil

Descalca  sinto o choque
de pisar no chao
pedras e calor 
queimam meus pes


Sigo meus caminhos
sem olhar dos lados
vejo muito longe
sua imagem

Tento em vao
chegar ate voce
encontro barreiras
sao .subidas e descidas

Na minha solidao
nao consigo te alcancar
sensivel 
descalca.....